O alecrim é uma planta muito rústica e resistente, mas há certas coisas que ele não tolera e que podem causar grandes danos, ou até mesmo a morte em poucos dias.

O alecrim é uma das melhores plantas para proteger sua casa e é melhor colocá-lo no lado leste de sua casa: atrai boas energias, além de ter propriedades curativas, melhora a memória, eleva o humor e como chá ou tisana ajuda para reduzir a fadiga, vertigem e nervos.

Alecrim gosta de sol ou sombra

Alecrim gosta de sol ou sombra
Alecrim gosta de sol ou sombra

O alecrim deve receber pelo menos 6 horas de sol por dia. O Alecrim gosta de sol ou sombra,  cresce melhor em pleno sol. Se você planeja usar o alecrim como perene, escolha um local que não seja afetado pela lavoura.

Como cuidar de uma planta de alecrim em vaso?

Luz adequada para o alecrim: é necessário que receba luz natural direta, pois é uma planta que precisa de muito sol e luz. 

No entanto, deve-se garantir que em tempos de sol forte a planta não fique em pleno sol direto todas as horas de calor, pois será fácil que suas folhas queimem.

Quantas vezes uma planta de alecrim deve ser regada?

O alecrim deve ser regado quando percebermos que ao colocarmos o dedo no substrato os primeiros 5 cm estão secos. 

Já que é uma erva sensível à umidade, e ainda mais se for um alecrim de vaso. Se for plantada no solo, é melhor regar entre 1 e 3 vezes por semana, sempre dependendo do clima local.

Quanto devo regar o alecrim?

Da mesma forma, quando a planta ainda é pequena e em épocas de alto calor, você pode estender a rega para até diariamente, se houver boa drenagem, ou em dias alternados. Por outro lado, em épocas um pouco mais frias, é melhor regar a planta entre uma e três vezes por semana, dependendo da temperatura.

Por que o alecrim seca?

Mesmo que o alecrim esteja em solo bem drenado, o excesso de água também causará estresse hídrico. Se o alecrim secar por baixo, provavelmente é devido à rega excessiva que levou à podridão das raízes ou ao ataque de fungos.

Composição e propriedades da planta de alecrim

Entre os principais componentes do alecrim encontramos óleos essenciais, fenóis, flavonóides, fibras, potássio, cálcio, zinco, magnésio, cobre, vitamina B1 ou tiamina e vitamina B3 ou niacina. Esta composição permite as seguintes propriedades do alecrim:

  • É uma planta digestiva, por isso ajuda a aliviar problemas relacionados à digestão e todo esse aparato, como azia, flatulência, digestão pesada, etc.
  • É usado para tratar problemas bucais como a prevenção de cáries, reduz infecções e inflamações na boca e elimina o mau hálito.
  • Ajuda a cuidar do fígado e da vesícula biliar, por isso serve para prevenir e reduzir certos problemas nesses órgãos.
  • É um antibiótico natural muito poderoso.

Além disso, neste outro artigo da EcologíaVerde, explicamos que O cheiro de alecrim aumenta a memória em até 75%.

Assim, você pode usá-la na cozinha, para cuidar de sua saúde e aumentar sua beleza porque, por exemplo, essa planta também é muito utilizada para fazer xampu caseiro natural.

Esta planta também é amplamente utilizada em óleos, tanto vegetais essenciais como concentrados, para melhorar a saúde e a beleza. Saiba mais sobre para que serve o óleo de alecrim e como fazê-lo neste outro post.

Cuidados com alecrim em vaso: luz, temperatura e umidade

A primeira coisa a saber para cuidar de uma planta de alecrim é, sem dúvida, as condições que ela precisa para viver em boas condições e crescer. Entre as condições que devem ser levadas em consideração para cuidar do alecrim em vaso, encontramos o seguinte:

Luz adequada para o alecrim: é necessário que receba luz natural direta, pois é uma planta que precisa de muito sol e luz. No entanto, deve-se garantir que em tempos de sol forte a planta não fique em pleno sol direto todas as horas quentes, pois será fácil que suas folhas queimem. 

Por esta razão, em épocas de muito calor e sol forte, o melhor é encontrar um local com sol e sombra e em épocas quentes ou frias, encontrar um local com o máximo de luz natural possível.

Temperatura ideal para o alecrim: esta planta pode se adaptar a temperaturas quentes e frias, mas na verdade, a temperatura certa para o alecrim é a de climas quentes e temperados. 

Assim, não resistirá a chuvas de granizo, geadas e quedas bruscas de temperatura, mas também não resistirá a áreas onde o sol aquece excessivamente.

Umidade adequada para um alecrim de vaso: esta planta é nativa de toda a área do Mar Mediterrâneo e, portanto, está acostumada a ter épocas de seca e épocas com mais água, embora nunca em excesso. Portanto, não precisa de alta umidade e a irrigação será suficiente.

Onde colocar a planta de alecrim em vaso

Conhecendo as condições explicadas acima, você pode deduzir que esta planta em vaso pode se dar bem em ambientes internos e externos. No entanto, ao ar livre será sempre melhor plantá-la diretamente no solo, onde crescerá muito mais.

Dependendo do clima do nosso lugar, o exterior ou interior será mais recomendado. 

Assim, em climas frios é melhor ter o pote de alecrim dentro de casa, embora possa suportar algum frio, é melhor evitar geadas e quedas significativas de temperatura. 

Dentro de casa é fundamental colocar a planta perto de uma janela, mas não presa ao vidro, pois pode estar muito fria, e evitar ser atingida diretamente por radiadores e condicionadores de ar, pois podem ressecá-la.

Por outro lado, se vivemos num clima temperado ou quente ou mesmo quente, é melhor ter alecrim ao ar livre, numa área onde possa receber muitas horas de luz natural, mas se o sol na nossa área estiver quente o suficiente.

É melhor colocá-lo diretamente numa área ensolarada e sombreada, por exemplo, sob uma planta ou árvore maior ou num local com um toldo.

Quando regar uma planta de alecrim em vaso

Outro cuidado com o alecrim é a irrigação, pois como já mencionamos, ela deve ser bem dosada, pois esta planta está acostumada com épocas de seca e épocas úmidas, mas nunca em condições extremas.

Por esta razão, embora existam diferentes sistemas de irrigação, tanto para plantas no solo ou no solo quanto para vasos, um que é altamente recomendado para cuidar de plantas aromáticas em casa, como o alecrim em vaso, é o sistema de irrigação por gotejamento

Este sistema permite controlar muito bem que a irrigação seja de quantidade ajustada e não seja excessiva.

No entanto, mesmo se você usar a irrigação mais adequada, se não houver uma boa drenagem , não adiantará muito, pois a planta pode ficar encharcada e morrer. 

Assim, ao transplantá-la para o vaso, deverá certificar-se de usar uma mistura de solo adequada e colocar algumas pedras no fundo junto aos orifícios, para garantir que a água filtre bem e não fique presa, afogando as raízes.

Da mesma forma, quando a planta ainda é pequena e em épocas de alto calor, você pode estender a rega para até diariamente, se houver boa drenagem, ou em dias alternados. 

Por outro lado, em épocas um pouco mais frias, é melhor regar a planta entre uma e três vezes por semana, dependendo da temperatura.

Poda de alecrim e possíveis pragas

Para continuar aprendendo a cuidar da planta de alecrim em vaso, você também precisa levar em consideração sua poda. 

Aconselha -se a poda do alecrim quando verificar que tem folhas e flores secas ou amareladas, quando vê que mal está a crescer ou quando tem partes muito cheias de pragas, como pulgões ou cochonilhas. 

o ideal é esperar o final da floração para isso e que você corte logo abaixo da parte que precisa ser retirada, evitando cortar partes totalmente saudáveis. 

Dessa forma, você verá que para a próxima floração o alecrim ficará lindo e encherá o local de perfume.

As pragas do alecrim podem ser um grande problema e, se não forem removidas ou controladas, podem arruinar completamente a planta.

 Por isso, recomendamos que você consulte este outro artigo da EcologíaVerde sobre Como combater pragas na agricultura orgânica, para que você possa fazê-lo da maneira mais natural possível.