Os calos nos pés são um dos problemas mais comuns nos pés, são uma camada espessa de pele, muito dura e de cor amarelada, que se forma quando uma parte do pé sofre atrito prolongado com o sapato ou é pressionada. 

Eles podem aparecer quando as meias não são usadas para se exercitar, devido à má postura, ao uso de sapatos errados ou devido a ossos deformados.

 De qualquer forma, se o calo do pé não for muito grave, existem alguns remédios caseiros que podem ajudá-lo a eliminá-lo completamente. Se você quer se livrar dos calos que podem ser muito dolorosos, neste artigo mostramos como tirar calos dos pés com remédios caseiros.

Como acabar com calos nos pés

Como acabar com calos nos pés
Como acabar com calos nos pés
  • Mergulhe os pés em uma tigela de água quente (a uma temperatura suportável) por 10 a 20 minutos para amolecer a pele dura e calejada.
  • Usando a pedra-pomes, esfregue suavemente para frente e para trás na área afetada por 3-5 minutos.
  • Enxágue e certifique-se de secar bem os pés com uma toalha limpa e seca.
  • Aplique um hidratante, deixe absorver completamente e pronto.

Nota: você pode adicionar algumas gotas de óleo de coco, amêndoa, argan ou outro óleo similar ao seu hidratante para potencializar sua ação hidratante. 

Outros remédios para remover calos

A maioria dos remédios para remover calos gira em torno da aplicação de um óleo ou produto altamente hidratante (que pode ser um creme ou outro tipo de pomada, como a vaselina ) à noite, pois é quando pode ser deixado por mais tempo.

Agir Além de aplicar o remédio correspondente, recomenda-se colocar meias de algodão para promover uma hidratação profunda.

Como cuidar dos pés para que não tenham calos?

Resumindo, você pode reduzir os calos nos pés melhorando algumas coisas muito simples no dia a dia:

  • Pare de usar sapatos estreitos e apertados diariamente.
  • Dê sempre preferência a sapatos acolchoados, largos o suficiente e confortáveis.
  • Use cuidadosamente a pedra-pomes depois de mergulhar os pés por um tempo em água morna (ou quente a uma temperatura suportável) com sal, para remover calos e remover células mortas da pele.
    • Deve-se notar que isso deve ser feito aos poucos, não tentando remover o calo a princípio, pois esfregando excessivamente podemos abrir a pele e causar lesões.
    • Periodicamente, depois de mergulhar os pés na água por um tempo, esfolie-os com um produto suave. Isso ajudará a mantê-los lisos e livres de calos.
    • Evite recorrer ao uso de bicarbonato de sódio, vinagre, limão e outros elementos relacionados, pois em vez de ajudar a tratar o problema, eles podem causar danos à pele que vão desde irritação até complicações de infecção.
    • O uso de aspirina para esfregar calos não é recomendado. Mesmo quando isso é indicado em nível popular, essa recomendação não tem validade científica e, como os produtos já mencionados, pode causar danos.
  • Use meias (de preferência de algodão) ao usar sapatos fechados.
  • Aplique hidratante nos pés regularmente.
  • Evite andar descalço, especialmente ao ar livre.

CAUSAS. POR QUE OS CALOS OCORREM?

Abaixo, apresentamos algumas das 5 causas mais comuns de calos e calosidades nos pés:

1. CALÇADO

Sapatos de bico fino favorecem o aparecimento de calos, pois ao pressionar os dedos e estar mais próximos por dentro, a cada passo que damos o atrito é constante e repetido. Pela mesma razão, sapatos de salto alto também são a causa de muitos problemas de pele como este.

2. MEIAS

As meias funcionam como uma barreira entre a pele do pé e o calçado, mas quando não as usamos, o atrito da pele (principalmente dos dedos) provoca o aparecimento desta lesão. Por sua vez, se as meias estiverem mal colocadas (formando rugas ou dobras), elas também podem gerar atrito e, portanto, calos.

3. PASSO RUIM

Nem todos nós suportamos o mesmo ao caminhar ou distribuímos a pressão da mesma maneira. Por todos esses motivos, muitas vezes são gerados calos e calosidades nos mesmos pontos devido a uma forma incorreta de pisar. Como comentamos no próximo ponto de “Tratamentos”, um estudo biomecânico da pegada será fundamental para corrigi-la.

4. FALTA DE HIDRATAÇÃO

A pele do calcanhar é uma das partes mais afetadas pela desidratação do pé, pois há acúmulo de descamação e células mortas. No post “Saltos secos ou rachados” contamos tudo para recuperar sua elasticidade e suavidade.

5. OUTRAS PATOLOGIAS

Patologias como joanetesdedos em garra, martelo ou martelo também podem promover o aparecimento de hiperqueratose plantar devido à pressão exercida por esta deformação contra a pele e o calçado.