São entidades desencarnadas, invisíveis aos olhos. Esses espíritos estão em um estágio um tanto avançado de aperfeiçoamento moral, e assim permanecem em sintonia com o mundo físico.

Essa conexão com o mundo físico é muito ruim para o espírito e, em muitos casos, é capaz de produzir uma energia responsável por muitas influências negativas.

Essas energias e vibrações fornecem influências muito ruins para algumas pessoas, o que pode levar os influenciados a desenvolver casos de profunda tristeza, dor, obsessão, sentimentos de perseguição e até depressão profunda.

Muitas dessas entidades se encontram nessa situação, pois buscam escapar do sofrimento do inferno e de outras coisas negativas que as cercam.

Como afastar espiritos obsessores

Como afastar espiritos obsessores
Como afastar espiritos obsessores

Após identificar a presença de um espírito obsessivo em sua vida, é importante que você se dedique a afugentar esse espírito e retome seus dias com plenitude e tranquilidade. Como afastar espiritos obsessores, Separamos algumas dicas que podem te ajudar a afastar toda e qualquer obsessão espiritual.

 Verificação de saída!

  • Seja grato: saber agradecer a si mesmo por suas conquistas diárias é essencial. A gratidão é um alimento importante para a alma.
  • Não julgue: o hábito de julgar as pessoas é muito comum em nossa rotina, mas não percebemos que esse ato é capaz de trazer pensamentos e vibrações muito negativas ao nosso ser. Apontar os defeitos e os erros de outras pessoas é uma das características que encanta e atrai profundamente os espíritos obsessivos.
  • Saber perdoar: aprender a superar crises e perdoar com o coração, e não apenas com os lábios, é, sem dúvida, uma das melhores e mais complexas atividades que o ser humano desenvolve.
  • Ore com Fé – Seja qual for sua crença, é importante sempre fazer suas orações com um coração aberto e humilde. Quando você reza com dedicação e devoção, sua mensagem é transmitida com muito mais amor, pureza, força e vitalidade.

Principais sinais que identificam a presença de um espírito obsessivo em sua vida

Quando somos perseguidos por espíritos obsessivos, tendemos a adotar comportamentos diferentes do habitual.

 Desenvolvemos diferentes características de nossa personalidade e somos responsáveis ​​por mudanças repentinas e intensas de humor e comportamento.

Confira alguns sinais que podem indicar que você está sendo assombrado por um espírito obsessivo:

  • Falta de paciência – O ato de explodir com muita facilidade e não conseguir se controlar pode ser um forte sinal de incontrolabilidade emocional.
  • Irritação constante: Vale a pena notar o fato de estar intensamente irritado por pequenas coisas.
  • Fragilidade emocional: muitas pessoas chegam para chorar, angustiar e tristeza, mesmo sem motivo.
  • Dores físicas – Dores nas costas e no estômago sem associação com nenhum problema físico podem estar associadas à presença de obsessivos. A ação desses espíritos costuma causar sensação de pressão na cabeça e peso nos ombros e pescoço. Se você tem sintomas como esses e não consegue associá-los a nenhum problema de saúde, esses sintomas podem estar relacionados à presença de fortes vibrações obsessivas.]
  • Maus pensamentos constantes: quando a influência de espíritos obsessivos é muito forte, é comum não conseguir se concentrar em outros pensamentos ou ideias que não sejam negativas, ou relacionadas a tragédias e coisas ruins que possam acontecer.
  • Bocejo Constante – O bocejo é um indicador importante do ajuste do seu campo de energia. A presença constante de bocejos pode indicar que a pessoa precisa urgentemente de limpeza e purificação espiritual.
  • Exaustão física excessiva: A exaustão física comum está quase sempre associada à prática de atividades físicas ou tarefas extenuantes. Há pessoas que desenvolvem cansaço físico constante e levantam-se da cama exaustas, sem forças e sem energia para realizar qualquer atividade, por menor, simples e necessária que seja.

Como superar pensamentos obsessivos?

Para derrotar os pensamentos obsessivos de forma eficaz, a melhor alternativa é aplicar alguns métodos potenciais para combatê-los. 

O psicólogo social Daniel Wegner estudou e publicou na American Psychologist diversas ferramentas para esse fim, que discutiremos a seguir.

A distração focada

Começamos com um exercício simples para superar pensamentos obsessivos, distração focada. Isso consiste em desconectar sua mente dessa fonte de preocupação e, para conseguir isso, concentre-se em outra coisa que o distraia.

 Sua mente pode selecionar milhões de tópicos que o ajudarão a se aliviar.

Você também pode optar por vagar e se perder no mar de seus pensamentos, o que não é recomendado por ser considerado improdutivo.

É melhor se concentrar em fazer uma tarefa doméstica, assistir a um programa de TV educacional, ouvir um álbum de música etc. A ideia principal é dar um objetivo à mente, porque mentes sem objetivos são frequentemente associadas à infelicidade.

Adiar para depois

Um método que permanece tão intuitivo para superar pensamentos obsessivos é adiar o pensamento para mais tarde. 

Muitos estudos descobriram que suprimir pensamentos apenas os faz voltar mais intensamente. No entanto, adiá-los pode ser um alívio para a mente.

Veja como funciona: Reserve um tempo todos os dias para dar rédea solta aos seus pensamentos obsessivos. 

Este não pode passar de 30 minutos, mas o resto do dia você precisa guardar todas essas preocupações para esse limite de tempo. Com a prática, você notará como isso se torna um hábito e poderá se livrar dos pensamentos obsessivos quando quiser.

Escrever no papel

Escrever sobre qualquer coisa em sua vida como um método de liberação dá resultados maravilhosos. Portanto, um dos exercícios está diretamente relacionado ao combate aos pensamentos e à escrita obsessivos.

Como funciona? Escreva abertamente sobre seus pensamentos obsessivos, quaisquer pensamentos que você tenha. Inclua também seus sentimentos mais profundos e, em geral, escreva qualquer coisa que queira comentar sobre o assunto.

Livrar-se de toda essa negatividade no papel e traduzir os pensamentos de dentro da sua cabeça em realidade, em algo tangível, ajudará você a se sentir melhor e a construir resiliência. Pode até ajudá-lo a não pensar neles pelo resto do dia.

Auto-afirmação

Todos nós, como seres humanos imperfeitos que somos, temos coisas boas e ruins. No entanto, é costume de alguns priorizar falar apenas sobre o mal. 

Ninguém conhece nossas imperfeições ou fraquezas melhor do que nós, mas como exercício para nosso bem-estar, é aconselhável usar a autoafirmação para superar pensamentos obsessivos.

Medite com mais frequência em seus traços e características positivas. É algo que o ajudará a ter maior autocontrole e confiança social. 

Da próxima vez que você se lembrar de como está preocupado com o seu trabalho, mude esse pensamento para um mais grato e otimista.

Mais alternativas para conhecer

A insistência de pensamentos obsessivos pode continuar a ser combatida com outras técnicas que considero muito eficientes. O melhor é que são acessíveis e fáceis de colocar em prática com pouco esforço. Estes são alguns dos meus favoritos:

  • Meditação cristã: A meditação cristã tenta focar nosso pensamento sobre Deus e Sua Palavra. Ao meditar, estamos expressando uma forma de oração, e não apenas isso, mas também entendendo o poder por trás de suas lições. Aprendemos também sobre a importância de uma atitude compassiva e misericordiosa para com o próximo. “Quem eu tenho no céu além de você? Se estou com você, não quero mais nada na terra. Meu corpo e meu espírito podem falhar, mas Deus fortalece meu coração; Ele é a minha herança eterna” – Salmo 73:25-26.
  • Exercício: Quando você se sentir exausto de tantos pensamentos obsessivos, sugiro que você faça uma longa caminhada ou se exercite da maneira que mais gosta. Você estará fazendo bem ao seu corpo, mas além disso, sair ao ar livre o ajudará a apreciar as nuances da vida, a beleza da natureza, os pequenos milagres que não conseguimos ver em nossas rotinas porque estamos mais focados no negativismo.
  • Fale com um amigo: Todos nós precisamos ser ouvidos, e ter alguém próximo a nós para ouvir nossas preocupações nos ajudará tanto a descarregar as preocupações quanto a obter conselhos de um ponto de vista mais objetivo. Assim podemos organizar melhor nossas ideias e ter uma visão mais realista de nossas vidas.

Quando é hora de procurar ajuda profissional?

Apesar de quão comuns os pensamentos obsessivos podem ser, eles podem fazer parte dos sintomas de certos transtornos mentais, como o Transtorno Obsessivo-Compulsivo.

Nesse caso específico, as pessoas se sentem sobrecarregadas por seus pensamentos, não têm controle sobre eles e a forma de se aliviar é por meio de ações compulsivas. 

Por exemplo, lavar as mãos, contar, limpar, etc. Tanto a obsessão quanto a compulsão estão relacionadas à obviedade, mas a pessoa não conseguirá romper com ela.

Da mesma forma, esses pensamentos, especialmente aqueles relacionados ao passado e ao extremo pessimismo sobre o futuro, são típicos da Grande Depressão. Outros transtornos, além dos já citados, são os de ansiedade generalizada e estresse pós-traumático. 

Portanto, caso suspeite da presença de algum desses, o mais sensato é procurar ajuda profissional.