Cuidar de roseiras é das tarefas mais exigentes para os jardineiros – o que não admira, pois trata-se da “rainha das flores”.

As roseiras têm de fato algumas exigências especiais e necessitam de muita atenção e alguns cuidados especiais.

Mas com os conselhos certos torna-se mais fácil compreender estas plantas exigentes e deixá-las felizes com apenas algumas medidas descomplicadas. Vamos mostrar-lhe como.

Como cuidar de roseiras em vasos

Como cuidar de roseiras em vasos
Como cuidar de roseiras em vasos

Se tiver apenas uma varanda e gostaria de ter rosas, não desespere: muitas variedades dão-se muito bem também no vaso. Como cuidar de roseiras em vasos, As roseiras têm raízes profundas: quanto maior e mais alto for o vaso, melhor elas se vão sentir. Mas há também algumas variedades que se dão bem em vasos pequenos.

Roseiras em vaso e o inverno nas regiões frias

O torrão das roseiras não deve congelar no inverno. Nas regiões mais frias torna-se por isso necessário proteger as roseiras plantadas em vasos, com por exemplo uma camada de folhas, lã de madeira ou plástico com bolhas.

Em alternativa pode transferir as plantas para um local fresco, mas livre de geadas durante o inverno.

As variedades de roseiras com um tronco mais comprido suportam melhor as temperaturas baixas e podem ficar ao ar livre, embora se recomende proteger o tronco e a copa com uma malha de juta, por exemplo.

Nutrientes e água – o cuidado certo

Apenas uma roseira saudável pode desenvolver toda a sua beleza. Há que prestar por isso atenção ao fornecimento dos nutrientes certos às suas roseiras!

As roseiras precisam de nutrientes suficientes e de uma rega adequada durante a época de crescimento, para poderem crescer com força e formar flores exuberantes.

As roseiras podem ser regadas generosamente aquando de períodos de seca. Regue com menos frequência, mas generosamente! dado que as roseiras têm raízes profundas, a humidade deve chegar também às camadas mais fundas do solo.

Se regar apenas superficialmente, a roseira tenderá a desenvolver apenas raízes superficiais e ficará mais fraca.

As roseiras despendem muita energia a formar as suas magníficas flores. Nessa altura, elas consomem muitos nutrientes que obtém a partir do solo.

Recomendamos que tente compensar isso com uma fertilização regular, ajudando ao desenvolvimento ideal das suas roseiras e tornando-as mais resistentes contra doenças e pragas.

Isso aplica-se em particular às roseiras em vasos, visto que a reserva de nutrientes no vaso é limitada. Encontra na nossa gama de produtos vários tipos de fertilizantes especialmente formulados para atender às necessidades específicas das roseiras.

Para roseiras no vaso pode ser usado um fertilizante líquido que é adicionado à água da rega. As roseiras no jardim agradecem uma dose do nosso fertilizante de longa duração que liberta os nutrientes necessários durante um período de até 6 meses.

O nosso fertilizante de longa duração com lã de ovelha representa mais uma alternativa, neste caso puramente orgânica e por isso também adequada para a agricultura biológica.

Como cuidar de mini rosas

  • Regas controladas: terra sempre úmida, sem encharcar;
  • Regar no começo do dia;
  • Posicionamento perto de janelas, onde receba luz direta;
  • Solo drenado, rico em matéria orgânica e argiloso;
  • Vaso com furinhos no fundo;
  • Adubá-las periodicamente
  • Pouca necessidade de poda (apenas para dar forma)

Os cuidados gerais a ter com as suas mini rosas são, as regas que devem ser controladas, isto é deve manter a terra sempre úmida mas não encharcar com água.

Quando o tempo estiver mais quente a rega deve ser diária para o solo não secar completamente, nas estações do ano mais frescas deve regar apenas 2 vezes por semana. Reque a sua flor logo de manhã cedinho para evitar as horas de maior calor, convém que as mini rosas já estejam úmidas nessa fase do dia.

Outro cuidado muito importante é o local onde coloca as sua mini rosas, as rosas precisam muito de sol para poderem florescer, portanto deve colocar o seu vaso perto de uma janela, ou em outro local onde receba muita luz diária.

Você mesmo pode prepará-lo, neste post explicamos como fazer adubo natural.

Você não deve se descuidar das mini rosas, pelo menos uma vez por semana deve focar-se nelas durante um tempinho, cortar as folhas secas e contemplá-las com carinho de modo a observar se está tudo certo com elas.

Os fertilizantes são bem vindos na hora de cuidar de uma mini rosa, o fim de uma florada é um bom momento para alimentá-las com fertilizante.

Três vezes por ano você deve colocar fertilizante na sua mini roseira, a adubação ideal para que ela se desenvolva e floresça é a orgânica.

As mini rosas são tão pequenas que você não precisa podá-las, a menos que o queira fazer para dar forma à sua roseira.

Se decidir podá-las escolha os meses de julho ou agosto, e nunca pode as suas mini rosas antes de uma destas estarem plantadas.

Você pode ter muitas outras flores que normalmente se encontram em jardins, dentro da sua casa em vasos bonitinhos, precisa apenas de ter alguns cuidados e muita dedicação.

Como cuidar de mini rosas - Como cuidar de mini rosas

Mini rosas em vasos

O vaso onde você comprou as suas mini rosas nunca é aquele que você pretende que elas fiquem, para umas mini rosas bonitas, tem que ter um vaso à altura.

No entanto você não deve assim que chega a casa com as suas mini rosas novinhas, mudá-las logo de vaso. Tenha calma espere uns 10 dias para elas se habituarem ao novo espaço e depois coloque-as no vaso que você escolheu.

Como cuidar de mini rosas - Mini rosas em vasos

Como cultivar mini rosas

Antes de plantá-las você precisa cuidar do solo, para as suas mini rosas se manterem bonitas, você deve ter um solo muito rico, argiloso e que tenha uma boa drenagem da água.

O seu vaso deve ter furinhos no fundo para permitir que a água escoe e deve também conter uma camada de argila expandida no fundo para facilitar essa drenagem.

Como cultivar mini rosas em vasos

Antes de transplantar a rosa você deve molhá-la bem, encher o seu vaso com 1/3 de terra e fazer uma covinha.

Retire cuidadosamente a rosa do vaso onde está, tenha atenção para não danificar as raízes, coloque a sua rosa na cova anteriormente feita e preencha com um pouco de terra os espaços até que a rosa fique firme. Regue mais uma vez a mini rosa e deve continuar a regar todos os dias até a sua mini rosa pegar.

Problemas comuns com as mini rosas

Os problemas mais comuns que costumam aparecer nas mini rosas são praticamente os mesmos das rosas em tamanho convencional: fungos, pulgão, ácaros, caracois, lagartas de roseira, cochonilhas, vermes brancos ou cigarrinhas-verdes.

Caso você identifique alguma dessas pragas, é muito importante agir o quanto antes.

Existem armadilhas e inseticidas caseiros que podem ser usados para cuidar de mini rosas, eles podem ser preparados com detergente, chá de camomila ou bicarbonato. Confira o passo a passo de cada uma dessas receitas no post que explica como eliminar pragas de roseiras.