No início de 1900, antes da eletricidade, o poder para realizar as tarefas cotidianas vinha do trabalho de toda a família de agricultores e de seus assalariados, além de cavalos e moinhos de vento. Ocasionalmente, motores a gasolina estacionários eram usados ​​para operar bombas, máquinas de lavar ou outros equipamentos.

A lenha para aquecer a casa e abastecer o fogão da cozinha tinha que ser cortada e rachada à mão. A água era bombeada de um poço e tinha que ser transportada, balde por balde, para a casa ou celeiro. 

As vacas eram ordenhadas manualmente. O “banheiro” era uma casinha no quintal. O coração da casa era a mesa da cozinha com um lampião de querosene no centro. Aqui a família comia, lia, fazia trabalhos escolares, remendava roupas e divertia os vizinhos.

Como era a vida das pessoas antes da energia elétrica

Como era a vida das pessoas antes da energia elétrica
Como era a vida das pessoas antes da energia elétrica

É difícil pensar na nossa vida sem o uso da energia elétrica, não é? Ao nosso redor, quase tudo o que vemos depende de energia: computador, televisão, chuveiro, lâmpadas… Mas como será que era a rotina das pessoas quando ainda não se fazia uso da eletricidade?

Cuidado com a roupa!

Não existiam aparelhos eletrodomésticos, como máquina de lavar roupas. Por isso, as pessoas tinham muito mais trabalho para realizar as tarefas do dia a dia. Tudo era lavado em tanques ou bacias com sabão em barra.

Na hora de passar, era usada uma brasa colocada em um compartimento dentro do ferro. Era preciso ter muita atenção, pois a fuligem da brasa poderia sujar a roupa. Também acontecia de o ferro esquentar muito e queimar o tecido.

Feito no dia

Sem geladeira, as famílias precisavam comprar frutas, verduras e legumes frescos todos os dias – se o estoque fosse muito grande, a comida acabava estragando.

Outros alimentos eram guardados já cozidos para o consumo. As carnes, por exemplo, ficavam em latões, imersas em banha de porco. Os fogões da época funcionavam à lenha.

A única saída para não tomar banho de água gelada era esquentar o líquido no fogão à lenha. Então, a água era colocada em banheiras, barris ou jarras. Também era comum tomar banho em rios. Mas ainda não existia o hábito de se lavar todos os dias.

Tudo escuro

Não havia iluminação pública e, à noite, as ruas ficavam na escuridão. Por isso, as pessoas dormiam cedo ou se reuniam em casa, iluminadas por velas, lamparinas ou lampiões. Em noites de lua cheia, o povo passeava nas praças e ruas mais movimentadas.

Vento? Só o natural!

Antes de o ventilador e o ar-condicionado surgirem, o jeito mais comum de se refrescar era usando leques ou outros objetos para se abanar. Espaços públicos fechados, como teatros, precisavam ter sistemas de ventilação especial – em alguns lugares, eram usados ventiladores manuais.

Entretenimento diferente

Também não existia televisão, rádio ou computador. Para se divertir, as famílias mais ricas iam a espetáculos e frequentavam bailes familiares.

As mais pobres se reuniam em casa ou em locais públicos. Toda a população das cidades participava de festas religiosas ou populares. As crianças brincavam com piões, soldadinhos de chumbo e bonecas de pano.