A cada dia aparecem mais tipos de cera para depilação no mercado. De acordo com a dermatologista Angélica Pimenta, a cera branca e a de jojoba podem ser usadas por quem sente mais dor.

Já a cera com algas ajuda a hidratar a pele e pode ser usada por quem tem a pele muito seca; a cera com mel é muito eficaz, mas o efeito é um pouco mais doloroso que as outras.

“Além disso, quem tem sensibilidade aumentada ao uso de produtos cosméticos deve procurar usar ceras com substâncias calmantes, menos agressivas”, diz a especialista.

Se você está em dúvida entre a cera quente ou a fria, saiba que nenhuma das duas oferece perigos se usadas adequadamente.

Como fazer depilação com cera

Como fazer depilação com cera
Como fazer depilação com cera

O procedimento precisa ser aplicado corretamente, Como fazer depilação com cera, quando mal executado, pode apenas cortar os fios.

  • Passo 1

Aqueça a cera com uso das mãos ou esfregando-as em torno de 15 segundos, o suficiente para separá-las.

  • Passo 2

Aplique a folha no sentido em que pelos crescer. Se eles crescerem nos dois lados, faça a aplicação nas duas direções.

  • Passo 3

A remoção da folha deve ser feita com um puxão rápido, no sentido contrário ao crescimento.

Como se depilar com cera quente?

A cera quente é mais indicada para as pequenas partes do corpo e os locais que têm pelos mais fortes.

Veja quais são os principais passos:

Passo 1

Aqueça a cera e quando estiver um pouco líquida faça testes. Aplique apenas algumas gotas em um papel e quando estiver com textura adequada, coloque-a em uma pequena parte do corpo para ver se tudo está certo.

Passo 2

Com a ajuda do roll-on ou da espátula, aplique a cera na direção em que os pelos crescem. Depois, coloque uma folha no local.

Passo 3

Puxe a folha de forma rápida, também no sentido oposto ao crescimento. Repita o procedimento até que todos os pelos tenham saído. Se forem poucos, você pode optar pela pinça.

Todo o material, como espátulas, luvas e plásticos, usado para fazer depilação deve ser descartável e utilizado apenas uma vez, o que garante que o material que chega ao consumidor seja também esterilizado” explica a especialista em medicina estética Joana.

Além disso, o material que irá puxar a cera deve ser de plástico ou então papéis específicos para essa finalidade. Atualmente, o mercado oferece kits que vem com o material completo. Não utilize pedaços de tecidos, como jeans, ou papéis que não sejam próprios, pois podem machucar a pele.

Sentido de aplicação da cera

As especialistas recomendam: a cera dever aplicada na direção do crescimento dos pelos para as pontas, respeitando o sentido em que nascem. Essa regra vale para todas as regiões do corpo.

Se numa mesma área, como as axilas, os pelos crescem para ambos os lados, você terá cuidar para fazer aplicações diferentes priorizando os dois sentidos.

A puxada

A especialista em medicina estética Joana D’arc explica que a retirada da cera deve ser feita de maneira rápida e na direção oposta ao crescimento do pelo.

“Quando terminar verifique se todos os pelos foram eliminados, os que sobrarem devem ser retirados com uma pinça”. Aplicar a cera várias vezes no mesmo local pode irritar a pele.

Área íntima, virilha e rosto

“O ideal é utilizar ceras que provoquem menos dor, como a cera branca e a de jojoba”, explica a dermatologista Angélica Pimenta.

“Sempre indico o uso de protetor solar na face após a depilação, para diminuir a chance de manchar a pele, e pomadas anti-inflamatórias na virilha e região íntima para diminuir a chance de formar a indesejável foliculite, que são aquelas “bolinhas” que podem aparecer após a depilação”, conta a especialista.

Já com a pele lisinha

Depois da depilação, o ideal é passar um gel à base de substâncias calmantes, como a camomila, a sálvia e a calêndula. Também é importante não agredir a pele, que estará sensibilizada, com calças apertadas e de tecidos ásperos, tampouco se expor ao sol.

Mas vale destacar também que uma pele bem cuidada e hidratada corre menos risco de sofrer com irritação e pelos encravados.

“Tenha o hábito de hidratar a pele diariamente, os hidratantes mais recomendados são as loções pós-banho que são menos gordurosas”, recomenda Joana D’arc Diniz.

“Após a depilação, evite hidratantes e óleos para que os poros não sejam obstruídos – causando foliculite -, assim como produtos que contenham substâncias esfoliantes, como sementes e pós arenosos, produtos à base de álcool, ácidos (principalmente o glicólico), que podem manchar a pele”.

No entanto, a cera quente pode provocar flacidez quando aplicada frequentemente, sobretudo em regiões onde a pele é mais fina, como buço e sobrancelha, e predispor o aparecimento de pelos encravados.

Além disso, quando há exposição ao sol sem bloqueador solar após a depilação com cera quente ou se ela for aplicada sobre algum tipo de lesão pode ainda causar manchas ou escurecer a pele.

Atenção:

  • Use sempre as ceras industrializadas, que são avaliadas e testadas antes de serem colocadas à venda
  • Toda pessoa que tem alergia a uma substância específica deve ser orientada pelo seu dermatologista sobre o tipo de produto que pode ser usado
  • Ter uma pele sensível não significa que você não apresentará irritação com o uso de uma cera hipoalérgica
  • Não reutilize a cera mesmo que ela seja aquecida em altas temperaturas – isso não é suficiente para eliminar as bactérias mais resistentes.