Geralmente, as cadelas dão à luz sozinhas, sem a necessidade de qualquer intervenção humana. Portanto, se nos perguntarmos como ajudar nossa cadela a parir, em uma alta porcentagem de casos a resposta será que a melhor ajuda é não fazer nada.

Mas, caso surja alguma complicação, neste artigo vamos explicar os sinais que indicam que uma cadela está em trabalho de parto, como é seu curso normal e quais problemas devem nos alertar para chamar o veterinário.

Como induzir o parto da cadela

Como induzir o parto da cadela
Como induzir o parto da cadela

Saiba Como induzir o parto da cadela, massagear sua barriga, ficar de pé sobre as patas traseiras e dar-lhe álcool são métodos tradicionais que geralmente causam mais problemas do que deveriam resolver.

Massagens

O trabalho de parto é muitas vezes induzido quando os filhotes estão contra o canal do parto. Algumas pessoas tentam acelerar o processo massageando vigorosamente o estômago e forçando os filhotes a descer. 

Embora uma massagem possa ser uma boa ideia, ela deve ser suave e delicada. Uma leve massagem pode aliviar o desconforto e fazer você se sentir melhor. 

Mas empurrar com muita força o abdômen para mover os filhotes pode danificar tanto os filhotes quanto os órgãos internos da mãe.

Exercício

Impedir que seu cão se exercite muitas vezes pode levar a complicações no parto. Portanto, é importante dar à mãe grávida muitas oportunidades para se exercitar. 

Além disso, o aumento da pressão na bexiga da gravidez pode fazer com que alguns cães tenham evacuações mais frequentes, tornando o exercício ainda mais bem-vindo. 

No entanto, não é aconselhável deixá-lo funcionar excessivamente. 

A prática de induzir o trabalho de parto por meio de exercícios extenuantes, como correr, pular ou ficar de pé sobre as patas traseiras, muitas vezes causará desordem nos cordões umbilicais e fará com que os filhotes fiquem emaranhados. Isso pode causar morte pré-natal dos filhotes e septite na mãe.

Paciência é importante

Às vezes, o trabalho canino pode durar horas. A paciência é recompensada com a chegada de novos seres, inquietos e calorosos, cheios de vida que aparecem repetidamente da mãe. 

A impaciência e os atos tolos causados ​​por ela, terão consequências de sangue, morte e sofrimento. Não faça a mãe ficar de pé nas patas traseiras, nem é inteligente puxar os filhotes. 

Danificar o canal do parto causará sangramento excessivo e um risco aumentado de infecção. Filhotes podem ser mortos ou feridos por dedos grandes e desajeitados que apertam e puxam durante o processo natural.

Excesso de comida

A maioria das cadelas, quando estão perto do parto, param de comer. Este é um dos sinais a procurar para saber se ela está em trabalho de parto. Tentar alimentá-la com qualquer alimento nesse momento é contra o desejo natural do próprio cão. Alguns podem até desprezar a água. 

Ofereça-lhe água, mas não fique chateado se ele não beber. No entanto, algumas pessoas tentam encher seus estômagos para “forçar” os filhotes a saírem ou pensam que laxantes ou óleos podem de alguma forma afetar o sistema reprodutivo. 

Eles não funcionam e podem ferir você ou causar dor. Dar álcool a um cão pode realmente interromper o processo de parto e pode levar à possível morte dos filhotes, bem como de sua mãe.

Paciência

A chave é confiar em seu cão e nos ritmos naturais que controlam o processo de parto. A alegria de ver uma nova vida respirar pela primeira vez ou sentir o calor da pele de sua mãe pela primeira vez é maravilhoso. 

Todas as coisas boas levam tempo, e o mesmo pode ser dito dos filhotes. A gestação canina pode parecer que dura para sempre, mas não dura. 

Às vezes, durante o trabalho de parto, parece que horas passam entre cada filhote, mas na realidade são apenas alguns minutos. 

Se você tiver dúvidas sobre a gravidez ou a chegada dos filhotes, é importante que você chame um veterinário treinado e experiente para examinar ou ajudar a mãe. Se não, aproveite todo o processo, mesmo que pareça longo e desconfortável, há uma recompensa mágica no final.