O cenário de malware está se tornando mais complexo a cada minuto, o que significa que nenhum dispositivo sob o teto de sua família – seja Android, iPhone, PC ou Mac – está imune a um ataque externo.

Essa realidade possibilita que um ou mais de seus dispositivos já tenham sido infectados. Mas você saberia?

Muitas vezes, se o seu dispositivo foi comprometido, você sabe disso. As coisas ficam instáveis. No entanto, com os tipos de malware e vírus que circulam agora, há uma chance de você nem perceber.

Como saber se o celular está com vírus

Como saber se o celular está com vírus
Como saber se o celular está com vírus

 

O malware ou vírus pode estar trabalhando em segundo plano enviando detalhes de uso ou informações confidenciais para terceiros sem interromper outras funções. Como saber se o celular está com vírus, portanto, fique atento a esses sinais indicadores.

5 sinais de malware ou vírus 

  • Seu dispositivo está quente ao toque.  Quando você baixa um malware acidentalmente, os componentes internos do seu dispositivo imediatamente começa a trabalhar mais para oferecer suporte ao malware ou vírus que foi incorporado.
  • Isso pode fazer com que seu dispositivo fique quente ao toque ou até superaqueça.  
  • Tudo ‘parece fora’.  Assim como um vírus humano pode afetar todo o nosso corpo, um vírus digital pode afetar todas as áreas do desempenho de um dispositivo. 
  • Por exemplo, isso pode fazer com que os sites carreguem mais lentamente, pode causar falhas nos aplicativos ou sua bateria pode não manter a carga. O desempenho geral permanece lento, não importa quantas vezes você reinicialize ou quantos arquivos grandes você exclua.  
  • Um aumento em pop-ups aleatórios e novos aplicativos. Se o seu dispositivo estiver abrigando um aplicativo malicioso ou um vírus, você poderá notar um aumento nos pop-ups aleatórios (mais do que o normal).
  •  E, se você der uma olhada mais de perto na sua biblioteca de aplicativos, poderá até ver ícones de aplicativos que você nunca baixou.   
  • Links fraudulentos de suas contas.  É comum que o malware obtenha acesso à sua lista de contatos e, em seguida, use seu telefone para enviar mensagens para seus amigos – uma tática poderosa projetada para espalhar o malware para seus contatos e seus contatos e assim por diante.
  • Isso pode acontecer por e-mail e, mais comumente, por meio de suas contas de mídia social. Se você perceber esse ciclo, altere suas senhas imediatamente e verifique se há malware em seus dispositivos que podem estar funcionando em segundo plano em todos os dispositivos.  
  • Você tem cobranças não autorizadas.  Se você notar cobranças não autorizadas em seu cartão de crédito ou extratos bancários, vá mais fundo. Pode ser um aplicativo malicioso fazendo compras em seu nome ou um malware que capturou suas informações pessoais para fazer compras fraudulentas.  

Maneiras de proteger os dispositivos da família

  • Fique por dentro das atualizações.  Além de instalar  um software de segurança abrangente  para bloquear malware e vírus, certifique-se de atualizar os recursos de segurança do seu dispositivo.
  • As atualizações regulares oferecem os recursos de segurança mais recentes, alguns dos quais foram desenvolvidos para impedir ataques específicos. 
  • Use senhas fortes e exclusivas.  Todo dispositivo familiar deve ter  uma senha forte  junto com um nome de usuário exclusivo. Isso significa alterar suas configurações de fábrica imediatamente e agendar sua família para alterar as senhas.  
  • Conheça seus aplicativos.  Baixe apenas aplicativos de fontes confiáveis. Evite aplicativos de terceiros, além disso, considere pesquisar as proteções do aplicativo e ler as avaliações antes de instalar. Uma prática recomendada é manter os aplicativos da loja de aplicativos ou lojas de aplicativos associadas verificadas. 
  • Não clique nesse link. Desacelere e observe seu ambiente digital. Esse link parece suspeito? Golpes de phishing que carregam malware e vírus em seus dispositivos geralmente vêm em e-mails, mensagens de texto ou por meio de seus círculos de mídia social confiáveis.  
  • Configurações de bloqueio e limite de permissões de aplicativos.  Uma ótima maneira de bloquear malware é tornar todas as contas o mais privadas possível e limitar as permissões do aplicativo. 
  • Em vez de optar por “sempre ativo” nas permissões de um aplicativo, altere a configuração, de modo que exija que você conceda permissão ao aplicativo sempre.
  •  Além disso, se um aplicativo solicitar acesso aos seus contatos ou se conectar a outros aplicativos em seu ecossistema digital, recuse. Cada vez que você permite que um aplicativo se conecte a diferentes ramificações de sua pegada digital, você entrega dados pessoais e se expõe a vários novos riscos.  
  • Limpar histórico de navegação. Aproveite o tempo para percorrer seu histórico e dados. Se você notar um link suspeito, exclua-o. Limpe seu histórico de navegação escolhendo seu navegador e clicando em “limpar histórico e dados do site”. 

Próximos passos 

Se você descobrir que um dispositivo da família foi comprometido, há várias coisas que você pode fazer. 

1)  Instale  um software de segurança  que o ajudará a identificar o malware para você poder limpar seu dispositivo e se proteger no futuro. 

2)  Exclua todos os aplicativos que você não baixou, exclua textos arriscados, exclua o histórico de navegação e esvazie seu cache. 

3)  Em algumas situações, o malware garante que você limpe e restaure seu dispositivo (Apple  ou  Android) para suas configurações originais. Antes de fazer isso, no entanto, faça sua pesquisa e certifique-se de ter feito backup de todas as fotos e documentos importantes na nuvem. 

4)  Após limpar seus dispositivos, certifique-se de alterar suas senhas.  

O aumento de ataques de malware traz consigo um claro mandato familiar de que, se quisermos continuar a viver e aproveitar os fantásticos benefícios de uma vida conectada, também devemos trabalhar juntos em casa para tornar a segurança e a privacidade online uma prioridade diária.