Presenças fantasmagóricas – a sensação de alguém perto de você quando não há ninguém lá – podem estar no seu cérebro tentando entender informações conflitantes. Pela primeira vez, as regiões do cérebro envolvidas em tais alucinações foram identificadas – e uma presença fantasma induzida em pessoas saudáveis.

O trabalho esclarece por que algumas pessoas com condições como esquizofrenia e epilepsia sentem uma presença alienígena nas proximidades e também pode explicar por que os alpinistas costumam relatar estar acompanhados pela presença do que é chamado de “terceiro homem”.

Não é difícil encontrar relatos desse tipo de caso, pois quem nunca passou por isso provavelmente conhece alguém que diz ter passado por algo assim. Embora para muitas pessoas essa sensação possa ser motivo de medo, afinal elas desconhecem o que está acontecendo e causa a sensação.

Sentir a presença de alguém enquanto dorme

Sentir a presença de alguém enquanto dorme
Sentir a presença de alguém enquanto dorme

Várias dessas perguntas podem retornar ao assunto sem explicação e em outras com várias respostas, todas diferentes umas das outras. 

O significado de Sentir a presença de alguém enquanto dorme varia de acordo com a linha de compreensão que a pessoa está buscando. 

Quando entendido do ponto de vista do espiritismo, encontramos um significado diferente do que a ciência dirá, por exemplo. 

Assim, é importante considerar suas próprias crenças e verificar a compreensão de cada linha, a fim de encontrar a resposta para suas dúvidas sobre o assunto.

É normal sentir a presença de alguém durante o sono?

Muitas pessoas tentam descobrir se sentir a presença de alguém na sala é comum ou se apenas acontece com elas. Felizmente, é mais comum do que você imagina.

Nesse sentido, a ciência e o espiritismo concordam com a afirmação de que sim, é normal sentir a presença de espíritos durante o sono . 

Na hora do sono, principalmente em sua fase inicial, a pessoa fica muito mais sensível e, portanto, mais suscetível a vivenciar esse tipo de experiência. 

Ao considerar a versão científica, são consideradas as questões do funcionamento do cérebro e as experiências do sujeito. 

Assim, uma pessoa que viu um filme de terror, por exemplo, e foi dormir com medo do que viu, pode se lembrar das cenas de um sonho e acordar assustada. 

Em tal situação, esse despertar não seria completo, a pessoa não está totalmente consciente e pode ter a sensação de que alguém está ali com ela. 

Mas as presenças podem não ser reais

Embora considerado normal, esse entendimento não diz que realmente existe alguém ali , apenas que o cérebro da pessoa a faz acreditar que sim. 

Se o pensamento da pessoa lhe diz que ela não está sozinha, todo o seu corpo reage de acordo, e ela pode fortalecer a sensação de estar na presença de alguém que não vê. 

Em contrapartida, temos o entendimento que é proposto pelo espiritismo , que também afirma que essa sensação é normal, mas descreve que pode haver alguém ali. 

Para o espiritismo, o momento do sono, também com ênfase no momento inicial, as pessoas estão mais abertas às experiências espirituais. 

Essa abertura vale para qualquer pessoa, mesmo para quem não se considera espiritual. 

Assim, embora as pessoas que estão conectadas com a vida espiritual possam ter maior probabilidade de ter esse tipo de experiência, isso pode acontecer com qualquer um. 

Isso se explica no sentido de que durante o sono é o momento em que ocorrerá a emancipação da alma, ou seja, os vínculos entre espírito e corpo são muito mais suaves. 

Por causa disso, o espírito se torna muito mais sensível a outras formas de energia que estão presentes no ambiente.

Agora que você sabe o que significa sentir a presença constante de alguém enquanto você dorme, vamos passar para quando você se sente sendo tocado.

E sentir algo te tocar enquanto você dorme, é normal?

Já vimos que é normal sentir a presença de alguém enquanto dorme, isso segundo o espiritismo, mas também é normal e comum se tocar em você?

Assim como na pergunta anterior, aqui temos uma resposta afirmativa, pois sentir-se tocado durante o sono é normal

Novamente, observa-se que em termos de normalidade, as duas linhas discutidas – ciência e espiritismo – novamente concordam que não é algo fora do comum. 

A normalidade de sentir ser tocado durante o sono está relacionada aos mesmos motivos de sentir uma presença no ambiente. 

A diferença que pode ser observada neste caso é que o nível de interação aqui é muito maior, sendo algo que você sente fisicamente. 

Se você considerar as questões científicas, leva em consideração o rebaixamento da consciência que ocorre durante o sono, permitindo que a pessoa descanse. 

Os aspectos que envolvem esse processo também estão relacionados aos sonhos que acontecerão durante a noite. 

Assim, pode acontecer que haja sonhos mais vívidos, como pesadelos, e que a pessoa tenha a sensação de que alguém a está tocando. 

Assim como sentir uma presença, essa linha entende que é normal sentir um toque, mas isso não diz que é real, apenas algo criado pelo seu cérebro. 

Para a compreensão do espiritismo, embora seja normal sentir-se tocado durante o sono, não é algo a ser desconsiderado. 

Isso porque pode não ser um bom sinal! 

esse sentimento ocorre por causa da sensibilidade espiritual que ocorre nesse período em que a pessoa está dormindo, o que permite o contato com os espíritos. 

Tendo isso em mente, observa-se que nem todo espírito que se faz sentir – ou toca o assunto – está ali com boas intenções. 

Durante este período, uma pessoa não é apenas mais suscetível a sentir as energias espirituais, mas também a ser influenciada por elas. 

A sensação de alguém ser tocado ou constantemente presente no ambiente pode indicar um espírito que traz coisas ruins para a vida da pessoa, influenciando-a de forma negativa. 

Não é incomum, por exemplo, que as pessoas descrevam fases muito negativas em suas vidas ligadas a períodos de sono ruins. 

Quando você busca entender mais profundamente as causas dessa situação, pode observar a presença constante de energias em sua vida. 

Assim, isso pode influenciar diretamente não só o sono do sujeito, que já não percebe esse período como prazeroso, mas também sua vida como um todo.